16.2 C
Cachoeira do Sul
6 de agosto de 2020
Portal da Diocese de Cachoeira do Sul Rs

Eu aprendi

EU APRENDI

Mons. Elcy

– Eu aprendi, que a melhor sala de aula do mundo está no aconchego de uma pessoa mais idosa, mesmo que tenha gerenciado desilusões, caído nas fossas da vida, mas que levantou para ensinar como não cair ou como sair. Eu aprendi, com esta pandemia, que a melhor sociedade é a família: Nela se recebe e partilha a vida, se reforça os laços sadios da amizade, redescobre os dons de cada um e, se escudando um no outro, aprende qualificar as relações amorosas!

– Eu aprendi, que a presença de Deus se fortificou, que O tenho ouvido mais na boca de cada um, que as preces foram relembradas, que a insegurança pediu a mão Dele para prosseguir na existência, que o medo fez as pessoas se aninharem no colo divino, que a esperança acalmou o desespero.

– Eu aprendi, que a vida não vai ser a mesma, ou sairemos melhores ou piores; os que não creem endurecerão seus corações até virar pedra e os que, pela fé, se colocarem a direita do Cordeiro divino, formarão o rebanho do Bom Pastor e conseguirão chegar aos prados eternos.

-Eu aprendi, e não quero esquecer, que buscando o lado positivo dos acontecimentos, e sempre há, é a melhor forma de construir uma personalidade equilibrada, sem deixar de ser solidário com os diferentes, mas angariando força para ajuda-los melhor.

-Eu aprendi, que o ombro amigo sempre deve estar disponível para o mais fraco, amparando suas quedas, para que não se quebre nos tombos que os buracos da vida provocam.

-Eu aprendi, que juntar as mãos para rezar, estendê-las para segurar, abri-las para partilhar, desbestifica e torna mais humano o ser humano.

 -Mas, também aprendi, como faz falta um abraço!

Artigos relacionados