31 de maio de 2020
Portal da Diocese de Cachoeira do Sul Rs

De Tabelinha

Mons. Elcy

Estudando, com afinco, frequentei a faculdade. Meu lazer recondicionador esportivo era o Basquete. Foi nesse esporte que aprendi o que significa: “Acertar o cesto, de tabelinha”! É um acerto indireto, batendo na tabela, para o arco e concretizando a pontuação. A experiência formalizou na minha mente um conceito aplicável às minhas relações com Deus e dele para comigo. Deus me ama de tabelinha e de tabelinha quer ser amado: “Tudo que fizerdes ao outro, por causa de mim, é a mim que fazeis”, disse Ele!

Deus me deu a vida de tabelinha através de meus pais. Deus me amou primeiro de tabelinha com Jesus. Deus quer que eu O ame através do amor, que dedico, por cauda Dele, ao menor dos pequeninos.

Quando descobri o jeito de amar e ser amado de Deus, minhas relações com Ele ficaram mais palpáveis e facilitadas. Vejo as pessoas, com as quais me encontro, que estão em meus caminhos, e concluo que o Senhor as colocou, para nelas ser amado e através delas me amasse. O carinho, o respeito, os afetos, os cuidados, enfim o amor, por excelência e a unidade, por consequência, são construídos por tabelinha. É no abraço de um irmão que me sinto abraçado por Deus. O negativo, também, é valido: Quando ofendo ao irmão, ao pai, à mãe, ao menor dos pequeninos é a Deus que eu ofendo: isso é péssimo e me deixa alerto!

Se esta maneira, de compreender minhas relações com Deus, me facilita a certeza relacional, também me compromete. A avaliação final na prestação administrativa de minha vida vai ser assim: “Tive fome e me deste de comer. Tive sede e me deste de beber. Quando nu me vestiste. Quando doente me visitaste…”

Será que esta meditação precisa de conclusão explícita? Penso que não. Basta folhear a Bíblia Sagrada e mergulhar nos ensinamentos de Jesus! A conclusão sempre será a mesma: Deus age por tabelinha!

Artigos relacionados