Free WordPress Themes
Cachoeira do Sul ,Quarta-Feira 23 de Agosto de 2017

A ESPERANÇA

Conversando com o povo de Deus 278

A ESPERANÇA

 

Das melhores definições da Virtude da Esperança encontrei nas palavras do filósofo, escritor e palestrante Mario Sergio Cortella, na entrevista dada à revista “Bens & Serviços” da FECOMÉRCIO de julho de 2013. À pergunta do entrevistador a respeito do seu o livro; “Sobre a Esperança”, assim se expressou:

“É urgente ter a prática da Esperança Ativa. Em outras palavras, aquela que vem do verbo Esperançar e não do verbo Esperar. Esperançar é ir atrás, é buscar, é persistir, enquanto que Esperar é apenas aguardar, ficar na expectativa imóvel. Nosso país tem dado grandes sinais de Esperança Ativa, e se colocada no trilho de benefícios coletivos, saímos da passividade expectante”.

As três virtudes teologais: da Fé, da Esperança e da Caridade se entrelaçam e complementam. Quem crê busca, persiste, vai atrás, não se acomoda e não se acantona. Quem ama é ativo, não fica, apenas, na expectativa, dá passos largos na direção do objetivo sem passividade expectante. A Esperança define a qualidade da Fé. Confia-se em quem esperanceia, sabe tornar a espera produtiva e não dorme em “berço esplêndido”. Formaliza a busca em tudo que lhe compete, deixando para Deus a complementação. A Caridade, o Amor, é aquecido pelo calor da Fé e animado pelo resultante da Esperança.

Se a Fé é adesão ao testemunho de quem não nos engana, naquilo que não sabemos ou compreendemos, ela é geradora da paz e a Esperança é o resultado consciente e ativo do amor, que das virtudes e valores é o maior.

Saber esperançar é aderir ao tripé que formaliza o conjunto das virtudes teologais: Fé, Esperança e Caridade!

wordpress